O que você está procurando?

Como montar uma planilha para controle financeiro?

7 de março de 2022
Blog image

Organizar um orçamento nem sempre é uma tarefa fácil, pois é preciso muita disciplina. Porém, fazer o controle financeiro não é tão difícil assim. Muitas pessoas escolhem seguir com uma planilha pessoal, onde é possível adicionar os principais gastos do dia a dia, além das receitas mensais. Essa é uma forma prática de acompanhar mais de perto a gestão do seu dinheiro.

Mas como montar um arquivo simples e que, ao mesmo tempo, seja eficiente? Algumas pessoas não sabem por onde começar e, às vezes, acabam desistindo de fazer esse controle. Se você é uma delas, separamos neste texto algumas dicas e um passo a passo de como montar este arquivo. Tudo de um jeito simples, prático e direto. Confira a seguir e boa leitura!

O que é uma planilha financeira? 

Uma planilha financeira é um arquivo onde você pode adicionar todas as informações que envolvem o seu dinheiro e que ajuda a poupa-lo. Com ela é possível controlar de forma mais clara e efetiva os seus gastos. Há diversas formas de fazer isso. Você consegue, por exemplo, automatizar a planilha. Isso quer dizer que, ao adicionar um gasto, ela automaticamente subtrai o valor do seu saldo, que geralmente é o valor do seu salário. 

Uma das principais vantagens de aderir a uma planilha como essa é que você pode saber se está gastando muito ou pouco ao longo do mês. Com isso, pode segurar alguns custos se eles estiverem mais altos no período. Além disso, com ela você conseguirá se planejar em cima de seus objetivos financeiros. Adicione metas, como o valor ideal que você gostaria de economizar, para uma aposentadoria, por exemplo, além de quanto imagina investir. 

A importância de organizar as finanças

Um dos principais fatores para montar uma planilha de controle financeiro é ter tranquilidade no dia a dia. Quem tem o hábito de fazer esse acompanhamento consegue enfrentar eventuais imprevistos sem se desesperar. Afinal, ter conhecimento da vida financeira é fundamental para fazer investimentos e realizar alguns desejos, como comprar um carro ou fazer uma viagem nas férias. 

Além disso, ao ter controle sobre sua vida financeira, é possível também pensar no futuro. O uso consciente do dinheiro permite, por exemplo, fazer uma reserva de emergência. Assim, qualquer problema inesperado, como demissão, reformas ou problemas de saúde, você terá um saldo para utilizar sem comprometer as despesas recorrentes. E mais: poderá investir para ter uma vida melhor quando envelhecer e se aposentar. 

Passo a passo para montar uma planilha eficiente

Para montar uma planilha de controle financeiro eficiente, você precisa estabelecer alguns critérios. Geralmente, eles seguem alguns padrões, que são comuns na rotina da maioria das pessoas. Confira a seguir um passo a passo de como montar a sua: 

1- Escolha a ferramenta 

Atualmente existem duas principais ferramentas para fazer uma planilha. A mais conhecida e tradicional é o Excel, da Microsoft, e que na maioria das vezes já está incluída no pacote Office. Outra ferramenta disponível é o Sheets, do Google. Uma das vantagens é que, nessa opção, o arquivo fica salvo na nuvem, possibilitando o acesso direto pela internet. No caso do Excel, é preciso salvar no pen-drive ou no PC.

2- Estruture o arquivo

A forma mais simples de formatar o arquivo é adicionar, em colunas verticais, todos os meses do ano. Nas colunas horizontais, separe por critérios. O principal deles é a sua fonte de receitas. Aqui, o ideal é colocar todos os valores que entram no mês, desde o salário até outras rendas que você pode ter no período, como horas extras, pensão, férias, etc. 

3- Categorize os seus gastos 

A forma mais simples de formatar o arquivo é adicionar, em colunas verticais, todos os meses do ano. Nas colunas horizontais, separe por critérios. O principal deles são as suas despesas fixas. Veja abaixo algumas sugestões de despesas fixas:

  • Prestação da casa ou aluguel;
  • Prestação do carro;
  • Seguro;
  • Plano de saúde;
  • Colégio ou faculdade;
  • IPTU
  • IPVA
  • TV a cabo
  • Internet fixa

Outra coluna horizontal que você pode adicionar são despesas fixas que, ao mesmo tempo, podem ser consideradas variáveis, pois é possível economizar ao longo do mês. Veja a seguir alguns exemplos:

  • Água;
  • Gás;
  • Luz;
  • Telefone fixo;
  • Conta de celular;
  • Transporte público;
  • Combustível;
  • Supermercado;
  • Farmácia;
  • Cuidados pessoais (manicure, depilação, cabeleireiro, etc).

Adicione os valores

Nas duas últimas linhas, você deve adicionar os valores finais, ou seja, tanto as receitas quanto as despesas precisam estar visíveis. Adicione uma linha extra com o saldo final da sua planilha. Ele aparecerá após você subtrair a linha de receita pela de despesa. O resultado final mostrará o saldo - positivo ou negativo - das suas finanças. 

Alternativas modernas 

Muitas pessoas começaram a utilizar alternativas mais modernas para organizar a vida financeira. Com o aumento no uso de celulares e smartphones, diversas empresas começaram a criar aplicativos pensados em ajudar nesse sentido. 

Há opções, por exemplo, que integram a sua conta corrente e o seu cartão de crédito. Assim, no momento em que você utiliza um dos dois, o gasto é registrado na mesma hora. Até mesmo quando você paga uma conta ou um boleto. Como há muitas opções nesse mercado, o ideal é que você procure, entenda as diferenças e escolha o que mais combina com a sua rotina.  

Controlar os gastos financeiros na ponta do lápis traz uma série de benefícios, além de deixar a sua vida muito mais tranquila. Se você ainda não tem esse hábito, comece a fazer isso o quanto antes, pois verá os resultados rapidamente. 

Categorias:

Consórcio

Compartilhe:
Facebook logo

Última notícias

Última notícias