O que você está procurando?

Saiba tudo sobre o Documento único de transferência - DUT

28 de outubro de 2021
Blog image

Na hora de comprar um veículo, muitas coisas devem ser reunidas e levadas em conta. Toda a documentação, valores e comprovantes são essenciais para que o negócio seja fechado sem maiores problemas. Uma das obrigações é a apresentação do DUT, Documento Único de Transferência.

Em 1985, o DUT passou a ser chamado de Certificado de Registro de Veículo, mas popularmente ainda é tratado como DUT. Essa certidão é o documento que comprova a transferência do veículo para o novo dono, garantindo que tudo foi feito do jeito certo.

Quer aprender mais um pouco sobre o DUT e todos os seus detalhes? Continue acompanhando esse artigo especial sobre o documento único de transferência e fique de olho para quando chegar o seu momento de ter o carro dos sonhos pelo consórcio!

Entendendo o que é e para que serve o DUT

Como dissemos, o Documento Único de Transferência é uma comprovação de que um veículo está sofrendo algum tipo de alteração em sua papelada. Ele é aplicado nas seguintes situações:

  • Necessidade de transferir a propriedade do veículo, no caso do consórcio, por exemplo;
  • Se houver mudança de endereço do proprietário do veículo;
  • Quando qualquer característica física do carro for alterada; e
  • Caso haja alteração de categoria.

Esse novo requerimento do documento de transferência é solicitado seguindo as obrigações legislativas. Por exemplo, se você for transferir a propriedade do veículo, a emissão de um novo DUT deve ser feita em até 30 dias

Já nas outras situações que citamos, a solicitação deve ser feita imediatamente. É muito importante que você se mantenha dentro do prazo, se não pode pagar uma multa referente ao atraso e acabar levando cinco pontos na CNH.

Para que tudo ocorra tranquilamente, você deve informar ao DETRAN e ao RENAVAM sobre a nova expedição do DUT. Sem ele, o novo proprietário do veículo não poderá fazer o licenciamento, por isso é importante se atentar a todas as datas e prazos.

Cada estado do Brasil tem os seus processos para registrar uma solicitação do documento único de transferência. Por isso, para tirar um novo DUT, você deve saber a forma que seu estado funciona. Geralmente, o processo de agendamento é online, preenchendo um formulário e escolhendo o melhor dia para ir até o DETRAN realizar os outros trâmites.

DUT eletrônico

Como a maioria dos serviços, o DUT também se modernizou e hoje você pode ter uma versão eletrônica desse documento de transferência. No caso, ele substitui a versão de papel, e é um sistema que o cartório informa ao DETRAN sobre a transferência do veículo. Tudo isso em tempo real, sem burocracia. Muito mais simples, né?

Infelizmente, esse sistema para consulta do documento único de transferência está disponíveis em alguns estados como:

  • Ceará;
  • Paraíba;
  • Piauí;
  • São Paulo; 
  • Rio de Janeiro.

Mas, mesmo que o documento presente na plataforma tenha a mesma validade do papel, não descarte o seu DUT! Na hora de realizar a transferência de proprietário, o documento em papel será solicitado pelo DETRAN.

Preenchendo os dados

Para que o documento único de transferência seja preenchido corretamente, você precisa reunir as informações relativas ao veículo e também seus documentos pessoais. Sendo eles:

  • Valor da venda do veículo;
  • Nome do comprador;
  • RG e CPF do comprador;
  • Endereço do novo proprietário;
  • Cidade onde será registrado a documentação; e
  • Assinatura do comprador e do vendedor.

Falando assim, até parece fácil, mas esse documento precisa da sua extrema atenção ao ser preenchido. Em caso de erros dos dados ou rasura, você precisará mandar ao DETRAN uma declaração assinada e autenticada informando o erro. Junto dela deve conter cópias do RG, CPF e comprovante de residência.

Agora, em caso de perda do seu DUT, a segunda via pode ser solicitada ao apresentar seus documentos pessoais (RG, CPF, CNH), comprovante de residência e o decalque do motor e chassi do veículo em questão. 

A importância do DUT no consórcio

Como você deve ter notado, o DUT é muito importante para a mudança de titularidade do responsável pelo veículo. Sendo assim, se você iniciou o seu consórcio para compra de um veículo, precisa saber desses detalhes sobre esse documento.

Mas, quem deve preencher esse documento? Então, ao comprar um veículo seminovo ou usado no consórcio, na maioria dos casos, você lidará diretamente com o dono do veículo naquele momento. Ou seja, é ele, o proprietário, quem deve ficar responsável pela solicitação, preenchimento e envio do DUT ao DETRAN.

Isso significa que você deve estar de olho em todas as etapas atentamente, principalmente porque existe uma prática chamada de DUT em branco. Nessa situação, o antigo proprietário não alterou a sua titularidade e você pode estar andando com um veículo com a documentação irregular e corre o risco de responder por um crime tributário.

Deu pra perceber que essa prática é sinônimo de problema, né? Por isso, fique de olho em todas as etapas para que o documento único de transferência do veículo esteja na sua mão quando todas as etapas de compra forem finalizadas.

Que as parcelas do consórcio são acessíveis você já sabe. Mas, com a sua carta de crédito em mãos, é possível destinar 10% dela para pagar todos os gastos de documentação. Bom demais ter um crédito que te ajuda a realizar seus sonhos!

Hoje você aprendeu mais sobre o Documento Único de Transferência (DUT), qual o papel dele na documentação de um carro e a importância desta certidão no consórcio. Agora ficou ainda mais fácil de não cair em golpes, certo?

Mas, se ainda tem dúvidas sobre como quitar o consórcio, como esse crédito funciona e como conseguir o melhor plano, continue em nosso blog e veja outros conteúdos incríveis que produzimos para te ajudar a ter o melhor consórcio!

Descubra como o FGTS pode ser usado no consórcio de veículos!

Compartilhe:
Facebook logo

Última notícias

Última notícias