O que você está procurando?

Saiba por que consórcio é considerado um investimento de baixo risco

28 de outubro de 2021
Blog image

Nunca se falou tanto em investimentos. O que antes era um tabu, hoje é assunto de inúmeros podcasts, conteúdos de vídeo e ocupa cada vez mais páginas de jornais. Procurando principalmente por alternativas de investimento de baixo risco, os brasileiros querem aumentar seu patrimônio e fazer o dinheiro render de maneira segura.

A melhor alternativa para alcançar esses objetivos é com muito estudo, pesquisa e disciplina. Para ajudar você que está procurando iniciar ou diversificar seus investimentos, preparamos este artigo!

Conhecendo o seu perfil de investidor

O autoconhecimento é essencial em todas as etapas da nossa vida. Na hora de investir, não poderia ser diferente.

Por isso, antes de entrar de vez no mundo dos investimentos, você precisa conhecer muito bem seus objetivos e tudo que está disposto a fazer para alcançá-los. O primeiro passo é descobrir qual o seu perfil de investidor. Conheça agora os principais perfis:

Agressivo

O investidor agressivo é aquele que busca os maiores rendimentos que os investimentos podem oferecer. Para isso, os investidores agressivos pouco se importam com os riscos de perder o valor aplicado.

A busca pela alta rentabilidade é o que move esse perfil de investidor, e suas estratégias costumam ser voltadas para operações na bolsa de valores, compra de ações, compra de câmbio e outros investimentos de renda variável. Ou seja, o foco é nos investimentos que não apresentam uma previsibilidade clara de lucro.

Moderado

Quem possui o perfil de investimentos moderado costuma alinhar aplicações seguras e previsíveis sem deixar de lado a busca por rentabilidade. Correndo riscos pequenos, os investidores moderados costumam ter uma carteira com fundos imobiliários, letras de crédito e outras aplicações com renda fixa

Conservador

Os investidores de caráter conservador procuram em primeiro lugar não perder dinheiro. Esse perfil costuma apostar em investimentos onde a rentabilidade até pode ser pequena e a longo prazo, mas que não tragam prejuízo nem ofereçam algum tipo de risco

Com foco na renda fixa, os títulos públicos, como o CDB e o Tesouro Pré-fixado, são exemplos de investimentos que esse perfil se aventura. Para quem está começando, a dica é adotar uma postura moderada até adquirir experiência suficiente para se arriscar no universo dos investimentos agressivos. 

O que é considerado um investimento?

Agora que conhecemos os perfis de investidores, vamos saber um pouco mais sobre o que compõem os investimentos

De maneira simplificada, podemos dizer que investimentos são atitudes que tomamos com a intenção de conseguir algum retorno no futuro. Por exemplo, realizar uma graduação é um investimento, pois será uma etapa fundamental para toda sua vida profissional.

Consórcio é um tipo de investimento?

Como vimos, os investimentos são atitudes que tomamos para obter um retorno financeiro. E o consórcio é um tipo de crédito que pode sim ser comparado a um investimento de baixo risco.

Vamos voltar ao exemplo citado anteriormente, sobre a compra de um terreno. Se você não possui o dinheiro em mãos, pode iniciar um consórcio para a aquisição desse bem. Posteriormente, quando tudo for finalizado, a venda da casa será a consolidação do retorno desse investimento.

O consórcio ainda oferece diversas possibilidades de aquisição de bens e serviços. Desse jeito, você pode encontrar a melhor opção para iniciar o seu investimento!

Como funciona o consórcio?

O funcionamento do consórcio é muito simples. Operando de maneira coletiva, em grupos, o consórcio é um autofinanciamento. Ou seja, por meio do pagamento de parcelas, você custeia o valor daquilo que escolheu consorciar. 

Mas, como dissemos, o consórcio é uma compra coletiva. Portanto, ao procurar uma instituição financeira, você fará parte de um grupo de consórcio, com outras pessoas que desejam obter o mesmo bem ou serviço que você.

Por exemplo, digamos que você tem uma confeitaria e quer investir em um sistema próprio de tele entrega. Para isso, necessita de um automóvel. Ao iniciar um consórcio, você participará de um grupo no qual todas as pessoas querem comprar um automóvel.

Nesse grupo, os participantes contribuirão com valores mensais, previamente acordados com a administradora do consórcio. Esse dinheiro é destinado para o Fundo de aquisição ou Fundo comum, que é o “caixa” do grupo. É desse Fundo que sai o dinheiro para a compra de todos os automóveis.

E sabe qual o melhor de tudo? Não há cobrança de juros e também não é preciso pagar nada como entrada! No consórcio, existe apenas uma pequena taxa de administração, que serve para manter o pleno funcionamento do grupo. Entenda aqui como funciona a taxa de administração no consórcio

Qual o melhor consórcio do mercado?

Atualmente, existem diversas instituições financeiras oferecendo serviços de consórcio, algumas novas, outras já mais tradicionais e antigas. O que todas elas têm em comum é a segurança.

E isso se deve ao fato da existência de uma legislação específica, que regulamenta esse tipo de crédito. Conhecida como “Lei dos Consórcios”, a Lei nº 11.795/08 define todas as diretrizes para o funcionamento do consórcio, além de explicitar os direitos e deveres das partes envolvidas

Além disso, as administradoras de consórcio precisam estar em dia com o Banco Central. O BACEN também é responsável por monitorar e fiscalizar o funcionamento dessas empresas.

Porém, com todo esse aparato legal, ainda é possível tomar outras providências para escolher com segurança o melhor consórcio do Brasil para você. Com isso, levar em conta a reputação da empresa, a quantidade de pessoas já consorciadas e a infraestrutura disponibilizada são maneiras de te ajudar a escolher.

E, para quem procura tudo isso em um só lugar, é um dever conhecer o consórcio do Itaú!

Prático, seguro e com excelentes condições de crédito, o Consórcio do Itaú possibilitará a realização de investimentos de baixo risco com a tranquilidade que você merece.

Gostou do artigo? Aproveite e leia também nosso artigo sobre como funciona o empréstimo pessoal para autônomo!

Compartilhe:
Facebook logo

Última notícias

Última notícias