O que você está procurando?

7 passos sobre como se planejar para morar sozinho

28 de outubro de 2021
Blog image

Sair da casa dos pais é um grande sinal de independência. Algumas vezes, a escolha de morar sozinho é motivada por necessidade. Mas, em outros casos, ela pode ser planejada com mais calma e, claro, mais organização.

Para te ajudar nessa missão tão importante, separamos 7 passos para começar a se programar para morar sozinho. Acompanhe atentamente e não cometa erros na sua organização. Boa leitura!

1 - Crie um planejamento

A palavra-chave para conseguir morar sozinho sem nenhum tipo de perrengue é planejamento. Queremos mostrar para você como se programar para morar sozinho.

Ter um plano bem definido, com metas, objetivos e pequenas etapas, é uma maneira de estruturar todos os processos para que a sua mudança aconteça de uma forma mais tranquila. Para isso, veja nossas dicas para ir morar sozinho e os planejamentos que você pode iniciar:

Planejamento financeiro

Um planejamento financeiro funciona como um norteador para o seu orçamento. Nele, você vai separar todos os gastos e ganhos em categorias e conseguir ver para onde está indo o seu dinheiro. 

Separe os seus gastos em:

  • necessários ou essenciais;
  • variáveis;
  • supérfluos.

Em cada um dos tipos de custos coloque a sua categoria. Por exemplo, alimentação é interpretada como gasto essencial; contas de luz e água são variáveis; e as despesas supérfluas são todas aquelas que não são tão necessárias assim.

Crie uma reserva de emergência

Com um planejamento financeiro bem feito, chegou a hora de separar um valor da sua receita total para a criação de uma reserva de emergência.

Ao decidir morar sozinho muitos imprevistos podem acontecer. Então, uma reserva para emergências segura as contas por um período até que tudo se resolva.

Planejamento para mudança

Além de cuidar da parte financeira, sair de casa envolve muitos trâmites. A mudança dos móveis, o deslocamento para encontrar a melhor casa ou apartamento, a transferência de endereço e outras coisas precisam estar bem organizadas.

Mesmo que não saia tudo da forma como foi planejado, ao ter uma organização, morar sozinho se torna uma atividade menos caótica e cansativa.

2 - Reflita sobre as suas possibilidades

Antes de colocar a mão na massa, é sempre válido refletir sobre todas as possibilidades que envolvem ir morar sozinho

Algumas pessoas podem aguardar mais um pouco para se estruturar melhor, mas outras têm maior necessidade de uma mudança rápida. Nesse caso, avalie a sua situação para não sofrer as consequências.

Fale com parentes ou amigos que já moraram ou moram sozinhos. Com certeza as pessoas de sua confiança poderão te aconselhar e até ajudar nesse processo de decisão tão marcante na vida.

3 - Escolha a sua nova casa

Depois de organizar a parte mais pessoal, chegou a hora de ir atrás do melhor lugar para ser a sua nova casa. Isso também deve ser pensado detalhadamente, anotando prós e contras de cada possibilidade de imóvel. 

Sendo assim, a cada propriedade visitada ou escolhida, analise as seguintes questões:

A região

Em muitos centros urbanos alguns bairros são melhor localizados que outros. Dependendo da sua rotina, talvez seja mais proveitoso encontrar um endereço mais calmo ou uma região agitada.

Todos esses fatores influenciam diretamente nos preços das propriedades, seja no valor de compra ou de aluguel. Então, visite a região do imóvel e analise se aquela casa cumpre com suas expectativas.

O custo-benefício

O custo-benefício da região também é um elemento importante na hora de morar sozinho. Isso porque o preço praticado por um mercado no centro é totalmente diferente dos mercadinhos de bairros menores.

Uma forma de sanar todas as suas dúvidas é visitando o local em dias diferentes. Veja se a região tem comércios grandes, calcule os preços de produtos que você sempre usa e, caso dependa de transporte público, se informe sobre os itinerários e outros detalhes.

A escolha entre casa ou apartamento

Há uma diferença muito grande entre morar em uma casa e um apartamento. Geralmente, as casas estão localizadas em bairros mais habitacionais e apartamentos ficam em regiões centrais.

Se o seu estilo de vida é agitado, talvez optar por um apartamento seja melhor para o seu bolso e rotina. Mas, se prezar por um lugar calmo, morar sozinho em uma casa mais afastada também pode ser proveitoso.

4 - Pense na sua mudança

A mudança de móveis e objetos pessoais é uma das etapas de ir morar sozinho que será mais trabalhosa fisicamente. Carregar tudo o que você possui de um lugar para o outro é bastante cansativo caso não haja uma organização.

Com datas e metas, você pode começar o seu processo com tranquilidade. No momento de planejar a mudança você também saberá quais móveis precisam ser comprados e quanto poderá gastar nesse processo.

5 - Preveja os gastos incluídos em ir morar sozinho

Calcular os gastos de morar sozinho previamente é uma das boas práticas para se programar e não passar aperto, assim você vai saber quanto custa morar sozinho . Nessa conta, inclua despesas como:

  • transporte público ou combustível;
  • contas de água, energia, internet;
  • gastos do dia a dia, como mercado e alimentação;
  • academia;
  • distância do centro do bairro ou cidade;
  • emergências eventuais, entre outros.

Não esqueça de anotar todos esses números e sempre consultá-los para prever todas as possibilidades, sejam boas ou ruins.

6 - Se prepare financeiramente

Morar sozinho envolve muitas etapas e escolhas ligadas a sua vida financeira. Então, se o plano é se mudar daqui a algum tempo, você pode começar a sua organização financeira e pessoal agora mesmo.

Sendo assim, é essencial saber como todas essas despesas relacionadas a mudança, aluguel e até compra da casa serão quitadas.

A gente sabe que conseguir juntar um bom dinheiro sozinho não é fácil, mas você pode contratar um crédito muito acessível para te ajudar a ter um lar só seu.

Uma das maneiras mais seguras de comprar a casa dos seus sonhos é contratando um consórcio!

7 - Invista no seu futuro com o consórcio!

O consórcio é um crédito pessoal muito democrático e conta com parcelas que cabem no seu orçamento. São vários tipos de consórcio e todos eles foram feitos para dar aquela ajuda.

No consórcio de imóveis, por exemplo, você pode comprar uma casa, um apartamento, conquistar um terreno e até pagar por uma reforma completa no seu lar!

O Consórcio do Itaú é um dos melhores do Brasil justamente porque conta com parcelas pequenas e ainda possui uma alta taxa de contemplação antecipada. Isso mesmo, com o Itaú você pode ter a sua carta de crédito sorteada antes do planejado!

Então, venha entender tudo sobre consórcio e faça a sua simulação agora mesmo. Nossa equipe está esperando para te ajudar e encontrar a melhor oferta e investir no seu futuro agora mesmo!

Aproveite e leia também se vale a pena comprar consórcio em andamento!

Compartilhe:
Facebook logo

Última notícias

Última notícias